quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Sentidos

Criatividade, bloqueio, isso eu ouço.........



Vejo que para ela eu não sou mais que algo, deixei de ser..... até esse algo.
Penso que só houve melhores momentos, realmente o único momento ruim foi perder ela.
Sinto que não vai ser tão fácil trazes ela para mim.
Capto no ar cheiro de medo, medo meu, medo dela, medo#.

Raiva, como posso errar  a ponto de não conseguir superar, talvez de tão certo, eu acumulei fator para erro, o resultado, um buraco do tamanho de um insuperável.
Amor, por ela e por mais ninguém .. não com esse amor.
Vontade de sinceridade, porem o "gosto" dela não vem em sachês de tempero.
Minha vida, só um erro.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Reanimando...

Um dia você percebe que as coisas não são mais as mesmas, eu procurando ser uma pessoa de antigas eras, quando na verdade não mudei em si, só mudei em mim.
Sempre postando algo do meio depressivo ou triste, assim diziam os que esse blog liam, mas eu tenho fé que não é só isso que esta presente, ficou nele algo de "mais", algo que realmente eu gostaria de recobrar, Se Robert estive-se vivo, ele saberia como me ajudar.
As cores não são mais tão importantes, imagino que isso deva ser um sinal de que existe algo de muito errado.
Eu não saberia dizer, a muito não exercito meus poderes de lógica, os números me enferrujaram, os amigos estagnaram, as surpresas acabaram e nem os erros de português tem mais "vez".
O tempo me deixou em prol de sua tarefa, agraciado fui eu ao ter ele tão turista em minha vida, não reclamo negativamente, mas comento o meu preenchimento.
Personalidade é desnecessária, bem pensado, eu ter criado esse jeito estranho para conquistar, ele que acabou me tirando o mais precioso, ou ao menos o mais desejado em um tempo.
Projeto de pessoa iniciado, codinome Make, make, make and make, sim posso dizer que foi isso, afinal ainda ira terminar de um jeito decente de se ver, pensamentos complicas, densos e mal filtrados. Escrevo assim para e somente os que podem transcender a rede básica de visão, nada que seja de elogiar, apenas de sentir "pena".

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

O homem perfeito!

Pensamos em varias coisas durante a nossa vida, a maioria dela é voltada para o perfeito de algo.
Como a maioria dos meus devaneios, esse aconteceu em um momento qualquer e desinteressante.

Uma pessoa perfeita, sim, com tudo o que se possa imaginar dela em ápice de maximização. Agora, eu sei que é difícil imaginar isso, mas somente presuma, deixe acontecer.  

Se ela existisse, pense em:
Como se sentiria? 
Quais emoções ela teria? 
Sera que ela conseguiria ser feliz em nosso mundo ?
Se ela fosse desenhar, sabendo que o desenho seria perfeito, ela ainda desenharia? 
Talvez ela se sentisse entediada, mas poderia alguém perfeito ter tal sentimento, afinal perfeito seria algo completo e possivelmente negaria essa falta (entediado)! 

Um paradoxo ou falta de imaginação, o que poderia responder essa aposta? 

Poderia o ser perfeito acabar se moldando imperfeito para ter um sentido?

Sera que já fomos perfeitos e por motivos igual aos acima nos tornamos quem somos hoje ?