quarta-feira, 30 de maio de 2012

Um amor Através do Tempo Parte 4


Dia 17 de Julho,  A lotos sempre permuta em direção que o vento revela...
                                           Ela veiooooooooooo.............

              Eu estava indo em direção ao grupo de estudo que eu participo na universidade, chamado “Cabeças-Rolando”, e no caminho avisto minha linda Alice vindo com sua pasta de Arquitetura em minha direção, eu corri como se não a vice a anos, e abracei ela com todo meu amor.., amor eu disse amor, sim! Era com toda certeza isso que eu sentia no momento, amor e realização de ver Alice mais uma vez!

              Eu abandonei totalmente meu plano de estudo naquele dia e tirei mais uma vez um tempo para com ela passar. Falamos sobre diversas coisas e em minha mente só havia algo que, eu realmente queria falar. Com um impulso inesperado eu olhei com todo a minha essência nos olhos dela, respirei fundo e comecei o discurso:

- Alice eu queria te falar algumas coisas.

- ah! Ok, então fala Robert? O que seria essas coisas?

- Eu não conheço jeito mais simples de falar do que esse que eu vou expressar agora, eu peço que você só não de risada ok?

- huh! Ok! Juro!

- Eu não consigo mentir sobre quase nada Alice, e acredite no que eu vou dizer, pode parecer ridículo, mas por favor ouça até o final. Eu não consegui tirar você do meu pensamento desde o dia em que te vi pela primeira vez!

Seria impossível dizer qualquer coisa que contrarie isso, eu posso ficar horas descrevendo o que é isso que fica me desmontando ao ver você sorrir, que me tira toda e qualquer quantidade de recursos pensantes, e acredite, por favor, eu não consigo chamar esse sentimento de algo que não seja amor!

- Robert , eu ..., eu não.. sei o que falar ! Eu gosto de você também mas eu sinceramente não sei o que fazer hahah, ( com uma cara muito avermelhada Alice demonstra um olhar encantador, de forma impressionante )

- Deixe que eu tomo a frente mais uma vez, minha flor!

( respirando bem fundo Robert  fala )  
Alice eu me declaro em sua frente e pergunto se aceitaria você, firmar um namoro comigo?

- Robert, eu nem sei como dizer, mas eu não posso aceitar esse seu pedido, eu não serviria para você. Eu nem me sirvo!

Acredite quando digo que é melhor você não ficar tão apegado a min!

( rapidamente Alice vira e sai correndo pelo corredor a baixo )

                Robert ao sentir um peso de dois alqueires de pedras sendo derramado em sua cabeça, ele ajoelha e sente um vazio em nível cósmico dentro de si. Não sabe o que fazer nem para onde correr, na verdade! A frase que mais combinaria com ele neste momento seria: Só sei que não vale mais nada saber.


Fim do dia, do sentimento, do sentido das coisas para Robert que fora para sua casa e atolou-se na cama, donde desejava nunca ter saído.

Nenhum comentário:

Postar um comentário